Leonardo Salazar na Bahia com o Música Ltda.

musicaltdaGeralmente o músico é quem menos ganha dinheiro com a música. Ser músico hoje em dia não é mais só ensaiar e tocar. O músico precisa aprender a tocar o negócio. Para dá noções de gestão empresarial virá a Salvador, no próximo dia 8 de abril, às 9 horas, o comunicólogo Leonardo Salazar para uma palestra através da parceria entre o Festival da Música Ilimitada e o Sebrae. Em Salvador, o palestrante apresenta o "Música Ltda: o negócio da música para empreendedores". O Festival da Música Ilimitada é promovido pela Odò Produção Cultural, com o patrocínio da TIM e do Governo do Estado da Bahia, através do Programa Estadual de Incentivo ao Patrocínio Cultural, FAZCULTURA. Inscreva-se agora!

botao insc

A Palestra: O negócio da música faz parte da indústria do entretenimento, segmento que movimenta bilhões de dólares em todo o mundo, superando a indústria automobilística em faturamento, ficando atrás apenas da indústria bélica. A cadeia produtiva da música está baseada principalmente em três fontes de renda: o disco, o show e os direitos autorais. Muitos contratantes de show, empresas patrocinadoras e até editais públicos de fomento exigem que o proponente tenha personalidade jurídica, vale dizer, CNPJ. A Lei Complementar 128/08 criou a figura do empreendedor individual, que paga impostos fixos mensais independentemente do faturamento. Recente pesquisa revelou que o show de música é a segunda atividade cultural mais frequentada pelo brasileiro. E que o brasileiro acha justo pagar, em média, R$ 16 por um show e R$ 9 por um disco. O ambiente está favorável à criação e ao desenvolvimento econômico sustentável de empreendimentos musicais de pequeno e médio portes. Cabe ao músico entender a situação e decidir que posição tomar diante desse cenário. A palestra é baseada em um livro homônimo e irá abordar os principais assuntos da indústria da música, do empreendedorismo, das finanças e do marketing.

leonardosalazar

Leonardo Salazar é bacharel em Comunicação Social/Jornalismo (UFPE) e especialista em Gestão de Negócios (Fcap/UPE). Trabalha com o negócio da música desde dezembro de 2001. Durante essa caminhada participou de muitos projetos e empreitadas. Foi assessor de imprensa, assistente de produção, empresário/agente/produtor de artistas, promotor de shows, tour manager no Brasil e em alguns países da Europa, produtor fonográfico e sócio administrador da própria microempresa de produção cultural. O autor já participou de aproximadamente 213 eventos musicais, em 68 casas de show e 35 festivais, passando por 34 cidades de cinco países e dois continentes. Elaborou projetos culturais e captou recursos diretamente com empresas e governos. Ministrou cursos, oficinas e palestras a convite do Ministério da Cultura, da Fundarpe e da Prefeitura do Recife. Foi professor das disciplinas "Empreendedorismo" e "Elaboração de projetos culturais" do curso de Produção Fonográfica da faculdade AESO. Foi palestrante da Feira Música Brasil 2009.

Música Ilimitada - No projeto, localidades de camadas populares funcionaram como polos musicais, nos quais três bandas se apresentaram e uma se classificou para ficar entre as dez, que disputam as seis vagas para a grande final. Os bairros Alagados, Sussuarana, Plataforma, Engenho Velho de Brotas, Cajazeiras, Itapuã, Tancredo Neves e Liberdade, em Salvador, além de Camaçari e Lauro de Freitas receberam o Musica Ilimitada.

Das mostras foram classificadas dez bandas que estão submetidas à votação popular, através do sitewww.musicailimitada.com.br, que escolherá um representante. São elas: Giramente (Camaçari), Efeito Manada (Alagados), Os Agentes (Sussuarana), O Terreiro (Plataforma), Preto Sábio (Engenho Velho Brotas), Nouve (Cajazeiras), IV de Marte (Beiru), Ganhadeiras de Itapuã (Itapuã), Eric Almeida (Lauro de Freitas) e Balansoul (Liberdade). Além da atração escolhida pelo público, outras cinco serão indicadas por um júri formado por renomados profissionais da música baiana. Entre os critérios de seleção, os jurados avaliarão interpretação, qualificação técnica do grupo, mérito artístico, autoralidade, originalidade e performance de palco. '

Nas finais, que acontecem nos dias 10 e 11 de abril, as seis bandas selecionadas se apresentarão, no mesmo palco com atrações de destaque da música brasileira. Os três primeiros colocados do festival serão contemplados com diversos prêmios para melhor gerenciamento de carreira.

Leonardo Salazar no Festival da Música Ilimitada
Dia 8 de abril das 9h às 12h, no Auditório do Sebrae no Dois de Julho.
140 vagas disponíveis.