Eric Almeida e Balansoul foram às últimas selecionadas

O jazz e o soul foram os últimos ritmos selecionados do Festival da Música Ilimitada. Eric Almeida e Balansoul foram às atrações selecionadas de Lauro de Freitas e Liberdade respectivamente. As atrações se juntam ao pop da Giramente (Camaçari), o rock da Efeito Manada (Alagados), o rap de Os Agentes (Sussuarana), o reggae de O Terreiro (Plataforma), a música latina do Preto Sábio (Engenho Velho Brotas), o rap da Nouve (Cajazeiras), o rap da - IV de Marte (Beiru) e o samba das Ganhadeiras de Itapuã (Itapuã).

Das dez atrações uma será escolhida por voto popular através do site www.musicailimitada.com.br. Outras cinco serão indicadas por um júri formado por renomados profissionais da música baiana. Entre os critérios de seleção, os jurados avaliarão interpretação, qualificação técnica do grupo, mérito artístico, autoralidade, originalidade e performance de palco. Nas finais, que acontecem nos dias 10 e 11 de abril, as seis bandas selecionadas se apresentarão, no mesmo palco com atrações de destaque da música brasileira.

Os três primeiros colocados do festival serão contemplados com diversos prêmios para melhor gerenciamento de carreira. O Festival da Música Ilimitada é promovido pela Odò Produção Cultural, com o patrocínio da TIM e do Governo do Estado da Bahia, através do Programa Estadual de Incentivo ao Patrocínio Cultural, FAZCULTURA.

eric site1

Saxofonista, diretor musical e arranjador, Eric Almeida começou seus estudos musicais na O.N.G Aldeias Infantis S.O.S Brasil. Tocou e gravou com diversos artistas baianos como Jammil, Chiclete com Banana, Araketu, Netinho, Harmonia do Samba, Cheiro de Amor, Eva dentre outros. No cenário instrumental, tocou com Sanbone Pagode Orquestra, Orquestra do Maestro Zeca Freitas, Orquestra Rumpillez, Luciano Calazans, Joel Moncorvo e Beto Martins. Atualmente tem um projeto de arranjo e gravações de instrumentos de sopro chamado Casa do Naipe e está em fase de divulgação do seu primeiro CD autoral chamado ""Lugar Comum"".

balansoul site1

 Formada por Alê Santana (vocalista), Ruan de Souza (Guitarrista), Luciano Bay (Baixista), Well Guimarães (Baterista), o grupo está em cena com o Funk Popular Baiano”. Esse é o título do CD e do show da banda baiana Balansoul. A referência principal do trabalho é a black music nacional, representada por nomes como Tim Maia, Banda Black Rio, Ed Motta, Seu Jorge, Jorge Ben Jor e Carlinhos Brown, além de blocos afro como Olodum e Ilê Aiyê. Para os integrantes da Balansoul, que cresceram no inspirador bairro da Liberdade, a maior motivação está em “tocar juntos”. Os quatro se conhecem desde a adolescência e acreditam que essa leveza, amizade e o som descontraído que fazem são os ingredientes perfeitos para um trabalho recheado com a linguagem popular. Mesmo propondo experimentações sonoras e um balanço bem particular, os músicos descartam rótulos e afirmam que o objetivo é colocar o público para dançar.


Fotos: Nara Gentil